domingo, 11 de abril de 2010

O AMANHÃ


Por TADEU ROCHA



O discípulo pergunta ao seu mestre:
- Como será o amanhã?
O Mestre responde-lhe:
- Procure nas montanhas celestes, o profeta, e ele te dirá com o nascer da manhã.
Pelo caminho encontrou um engenheiro civil e não perdeu a oportunidade:
- Como será o amanhã?
- Será um edifício imenso e de estrutura sã.
Continua a caminhar e encontra um cirurgião e, ainda ansioso pela resposta, faz soar a mesma pergunta:
- Como será o amanhã?
- Será uma operação. Sangue frio, adrenalina e tensão.
Mais adiante encontra um matemático que não escapa de sua indagação:
Como será o amanhã?
A resposta veio em tom antipático:
- Será uma confusão de eurecas e de cálculos em vão.
De repente, encontra um rei e lhe faz a mesma pergunta
Como será o amanhâ?
- Por que te direi? Não sou eu teu monarca, nem sequer enches minha arca...
Nem mesmo uma criança deixa de responder, dessa vez sorrindo:
- Alegria, harmonia e fantasia.
Por fim encontra o profeta e , dirigindo-se a ele, indaga:
- Como será o amanhã?
_ O profeta olha em seus olhos, dizendo:
Como desejas que ele seja?
- Um dia de paz, respondeu-lhe o discipulo.
- Se você quizer será algo mais, pois o amanhã é o resultado do hoje. Se fazes um alicerce, será um edifício; se fazes uma melodia, será uma canção; mas se fazes um nada, será um imenso vazio.
O discípulo retorna ao seu mestre.
- Mestre, quero colocar o que aprendi em prática.
- Comece primeiro pela sua fé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário