quinta-feira, 15 de abril de 2010

O TRAPEZISTA E O EQUILIBRISTA

Por TADEU ROCHA



A realidade arde como fogueira
Devoradora de fantasias.
Sobre ela um trapezista solitário
Avança de sonho em sonho.

Além das fronteiras
Da corda esticada
Quase tudo é pesadelo
Para o equilibrista

A corda estendida
É toda sua fantasia
E o vazio que o cerca
É toda sua realidade

Da mesma forma
Cada trapézio é um sonho
E a distância entre dois sonhos
É o pesadelo do trapezista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário