sexta-feira, 4 de junho de 2010

ANDARILHO

Por TADEU ROCHA


Sou estranho na cidade estranha
Os carros seguem sem direção
Sou atropelado pelas pessoas nas calçadas
O guarda da esquina me sorri
Não carrego bagagem, nem saudade.
- Só nada

Nos jornais vejo as mesmas notícias
O guarda da esquina se aproxima
_ Documentos! (...) Tudo bem.

Caras vazias contemplam meu rosto
Não fabrico sorrisos – caminho!
Paisagem: carros, fumaça, pessoas...
Poeira no rosto. Estou sujo!

Olhos navalhas
Cortam meu corpo
A ferida lateja na entranha
Outro policial
- Documentos! (...) tudo bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário