sábado, 31 de julho de 2010






Quando ela encontrou o mar, ria como uma criança.
O mar que ria, ria pra ela!
Mistérios do mar, mistérios de mulher, tesouros sem mapas....
Tantos sonhos a explorar....
E eu apenas buscando a luz dos seus olhos para não naufragar....


Tadeu Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário