sexta-feira, 20 de agosto de 2010

PELA DÚVIDA TE BUSQUEI



De PEDRO SALINAS
Tradução de Salomão Sousa


Pela dúvida te busquei:

não te encontrava nunca.

Ao teu encontro eu fui

pela dor.

Por ali tu não vinhas.



Ainda mais ao fundo eu desci

para ver, enfim, se estavas.

Através da angústia,

dilaceradora, ferindo-me.

Da ferida tu não surgias nunca.



E ninguém me acenou

—um jardim ou teus lábios,

com árvores, com beijos—;

ninguém me disse

—por isso te perdi—

que ias nos últimos

terraços do riso,

do gozo, da certeza.



Que tu te encontravas

nos topos do beijo

sem dúvida e sem manhã.

No vértice puro

da alegria alta,

multiplicando júbilos

por júbilos, por risos,

por prazeres.

Apontando no ar

as cifras fabulosas,

na leveza de tua felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário