quarta-feira, 3 de agosto de 2011



Alegria


A inspiração puxou a cadeira
E bebeu comigo
Sem olhar para o relógio
[Há tanto sentimento
Destilando dentro do peito]
- Que os outros poetas esperassem!

Há momentos
Em que a melancolia
Desiste de nossa companhia
- E surge como fênix a nossa alegria

A inspiração me sorriu
Ofertou-me mil versos
Eu sorri para a inspiração
Olhei para o meu filho
Recém-nascido
A inspiração entendeu
Beijou seus olhos
Tentou se despedir
- Mas não partiu

Tadeu Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário