terça-feira, 20 de setembro de 2011

Carlos Maia: Talento!




A realidade que eu vejo
Não serve para explicar
O que eu sinto.
Quero um milhão de sóis
De Van Gogh
A brilhar entre os corvos
Quero luas girando
Num campo de trigo
Quero a mais louca
Paz
De quem descobriu
Sua essência.
Num mundo de robóticos
E que só dizem
Sim
Eu quero ser
A placa de contramão!

Carlos Maia

2 comentários:

  1. Feliz daquele que enxerga e quer. Carlos Maia sempre nos traz um sentimento de inconformação, de ânsia por beleza, por esperança.
    Abraço.
    Magna

    ResponderExcluir
  2. Concordo Magna. Carlos Maia é um grande poeta.

    ResponderExcluir